Postagens

Mostrando postagens de Novembro, 2012

O CAMINHAR PELO NEGRO / CONTO ERÓTICO

Um céu de lua taciturna de lagartos noturnos, tão pretos de enganar os olhos negros, pesadelos solitários do homem imaginado, imaginista, caminhava raso de rasgar o negro, eu creio , pela fé amordaçada, cada passo é de se esvair morrendo no peito, respira a areia e creia, ajoelha diante do falo e tocou os bagos do homem imaginado, seus pelos derretidos na língua da praia, maresias de fadas, era sua boca não mais amarga, ele ejaculava na minha boca que escorria, leite, mel entre os dentes, minha garganta branca enluarada, toma, tomava, areia clara, de engolir o pênis. Sente, insatisfeito e efêmero leite, veio o terceiro lento. Nádegas de quatro penetrado pelo fado, o outro me abriu o anel dourado com outro pênis, a língua. Derretia a saliva por entre minhas virilhas, como do eu passivo noturno, rápido, o Velociraptor também era mel, mas não escorria, tomava as minhas nádegas como homem imaginado, feminino e delicado, era o fardo. Comeu, mas ainda não era o primeiro era o terceiro que …

O TRAVESTI E A BICHINHA / CONTO

A boate popular e quente queimava as gorduras e os silicones de seus clientes sem ar condicionado e também sem banheiros com papel higiênico, mas todo mundo estava lá, para dançar e suar a camisa, e de maquiagem derretida, um clarão desses feito anjo de religião, abriu a pista, a música parou e todos gritaram, quando viram os cacos da garrafa de vidro na nuca do bofe atingido. Um traveco girava feita pombajira e responsabilizava Oxum pelo ocorrido. Os seguranças despreparados, mas bem vestidos com seus ternos alugados, expulsaram o travesti e seu caso para fora deste jogo de disputas por espaço. Espremidos os viados, o círculo aberto pelo traveco ainda continuou lá, entre cacos e muito sangue misturados com as luzes que eram refletidas pelos vidros entrecortados. Lá de fora o bofe gritava chorando envergonhado: nunca mais, nunca mais fico com esse tipo de viado, e sangrava. Sim, por que para aquele bofe, viado tem tipo, mas pena, o casal estragar assim o fim-de-semana, pois o show pa…